Sou católico!

Bem, eu tinha escrito uma anedota que se passava no tribunal que excomungou Lutero, um visitante do futuro chega até o protagonista da reforma e coloca o panorama da igreja cristã pós-reforma e algumas consequências boas e ruins da reforma, as grandes divisões denominacionais, as disputas entre diferentes comunidades, a ascensão do capitalismo, os Estados Unidos e assim vai.

– Não, não importa o que vocês dizem, eu serei católico e o serei para sempre! dizia Lutero em minha anedota. Isso é injusto, com Lutero, pois nunca deixou de ser monge, sempre vai ser aquele bom e velho membro da igreja Católica, tão fiel a sua Igreja a ponto e apontar seus piores defeitos e mesmo assim lutar por ela, no fim das cotas, não existia outra igreja além da Católica. Não tenho como cobrar de Lutero o fato de ele ter deixado surgir os luteranos, pois como ele ia saber? Nem Lutero nem Calvino podem ser culpados pelo surgimento do capitalismo liberal que vem destruindo nossa sociedade, se alguém é culpado por essas coisas são seus seguidores que conseguiram justificar sua ganância com as bençãos de Deus. Minha anedota era injusta com os reformadores, e a crítica que eu contruía atravé dela ia direto ao reformador alemão, mas este não tinham como prever o futuro, no fundo, tinha ótimas intenções (ao menos eu acredito assim…)!

Do ponto de vista da igreja Católica também estava sendo injusto pois os bispos e o papa não tinham como ter noção do grupo que estava a fim de seguir as ideias do monge alemão; na visão da liderança católica, Lutero era só um cara revoltado e problemático que falava de coisas que não entendia, não dava pra perceber que atrás desse alemãozinho tinha um povo que não curtiu ser enganado por práticas que eram só religiosas e nada mais, não perceberam que o voto de pobreza impedia a ganância burguesa de tomar conta (e alguns eram muito a fim de seguir essa ganância assim como os aristocratas e uma parte do clero, que já viviam dela), não conseguiam ver que o tal do sacerdócio universal é uma parada muito interessante, que o Jesus de Lutero é muito mais gente fina e camarada do que o preço das indulgências, que a mudança de vida é muito melhor que o preço de um terreno no céu e definitivamente, e aqui eu aponto a minha maior injustiça da anedota não publicada, a igreja Católica nunca sequer cogitou que algum dia ela deixaria de ser a única igreja.

A reforma fez boas coisas, e eu curto muito essas coisas boas, mas acho que ela foi fatal e tem um nome que não é verdade. Por mais que a intenção de Lutero era reformar a Igreja, o que ela fez foi uma cisão entre Católicos e Protestantes/ Evangélicos. No fim das contas, de uma igreja, saíram duas, e dessas duas, milhares. A meu ver, isso não foi nada bom, porque é cada vez mais difícil nos entender como Igreja, é extremamente ruim que movimentos como FTL, FJMI, MPC, ABU, OQC, Crentassos e outros blogs são exceção nesse mundo cristão; é difícil juntar gente de diferentes denominações num mesmo espaço, mais difícil que juntar essa galera é fazer eles conversarem e pra piorar, é quase impossível criar amizade entre diferentes denominações, nem as agendas permitem essas amizades…

Pra quem não sabe sou luterano, e minha família (de parte de pai e de mãe) pertença a luterana a algumas gerações, mas por mais que curta as ideias do fundador da minha denominação, vejo que foi péssimo o fato de termos cortado o contado com nossa igreja mãe, a igreja católica. Pra mim é incocebível o termo igrejas (no plural), mas infelizmente, essa é a realidade, tamo aí, tentando mudar, mas é difícil, difícil pacas…

Pra quem ficou curioso, deixei os pedaços mais legais da anedota, logo abaixo. Feliz dia da reforma! Que continuemos esse processo de reforma, que tá precisando…

– Calar minha voz, só aumenta a propulsão do meu discurso. Se eu fosse vocês, me preocuparia mais com aquilo que Deus tem nos dito no passar dos tempos do que com as estruturas que vocês tem criado para impedir o povo amado de Deus se aproximar dEle e levar Seu reino por toda a terra!

— Se alguém calar minha voz, tenho certeza que, se o que prego é da vontade de Deus, gritarei mais alto! Se me matarem, tenho certeza que outras duas pessoas se levantarão e continuaram com a denúncia! Se matarem essas duas pessoas, mais quatro se levantarão e além de continuar com a denúncia, a farão mais alto que os dois que foram mortos! Se ainda assim matarem esses quatro, dezesseis pessoas continuarão a pregar a verdade enquanto viverem. Vocês podem querer me expulsar da santa Igreja de Deus, mas vocês são só homens, o poder de vocês é imensamente pequeno perante o enorme e imensurável poder do Espírito Santo; se tem alguém que pode me expulsar da Igreja é o próprio Deus, e enquanto essa inquietação que aperta meu peito não sumir toda vez que vejo as práticas erradas que vocês legitimam em nome do Senhor, eu continuarei a usar toda a minha vida para libertar as pessoas dessa falsa religião que tem aprisionado nosso pobre e iludido povo. Se o próprio Espírito Santo de Deus não tirar essa imensa dor que assola meu coração, eu continuarei até que a morte me cale.

Kyrie eleison

A imagem que ilustra esse post é de Lucas Cranach, o velho, artista alemão renascentista que pintou algumas pessoas nuas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: